Escolhas: Como você tem feito a suas?

escolhas

A vida é feita de escolhas. Sim, fazemos escolhas o tempo todo, todos os dias. Quando acordamos e optamos por levantar, e não ficar mais um tempinho na cama, estamos fazendo uma escolha. Ao levantar, que roupa usar? Me alimento com algo saudável ou como aquele bolo de chocolate maravilhoso, mas que engorda? Algumas dessas escolhas corriqueiras podem ter pouco impacto sobre nós, a ponto de muitas vezes ignorarmos o fato de que são escolhas. Já outras escolhas que fazemos, podem ter grande repercussão em nossas vidas, estando intimamente ligadas à nossa felicidade, como por exemplo: Casar ou não? Ter filhos? Praticar uma religião? Invisto na carreira dos meus sonhos, ou a que será mais rentável?

Mas porque será que é tão difícil fazer escolhas? Algumas vezes achamos difícil escolher porque ainda não está claro o que realmente desejamos. Afinal, hoje em dia podemos ter e fazer tantas coisas ao mesmo tempo, que pouco nos conectamos com que realmente desejamos e precisamos. Outro ponto, que dificulta muito fazermos escolhas, é que escolher envolve renunciarmos alguma coisa. No afã de querer tudo, podemos simplesmente paralisar, não abrindo mão de nada. Desta maneira, não perdemos nada, mas também não ganhamos.

Fazer escolhas também é difícil, à medida que não temos nenhuma garantia de que sempre faremos a escolha certa. E a essa altura é justamente isso que deve estar se perguntando. Se não há garantias, como posso conseguir fazer escolhas que me tragam mais satisfação? Sim, não existem garantias. Não existe um método que faça com que você só tome decisões acertadas. Que bom! Que graça teria? Como aprenderíamos, sem errar?

No entanto, é possível termos mais satisfação de nossas escolhas a medida que elas forem coerentes com nossos valores. Você já parou para se perguntar, o que realmente importa para você? Que tal fazer agora esta reflexão? Quais são as coisas mais importantes na sua vida? Reflita porque as considera importantes! O que elas te trazem? Agora, pergunte-se: As escolhas que tenho feito estão sendo coerentes, com essas coisas que considero tão importantes?

Ficando claro o que realmente você preza, você precisa aprender a refletir sobre isso a cada escolha que você fizer. Provavelmente você sentirá satisfação, mesmo tendo de abrir mão de algo, se suas escolhas forem coerentes com seus valores. Reveja suas escolhas, e de tempos em tempos reveja suas prioridades, porque elas também podem mudar e precisam ser atualizadas. Se fizermos escolhas mais conectados com nossos desejos e valores, é provável que pensemos menos no que perdemos. Afinal, a vida será sempre assim, “cada escolha uma renúncia”.

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *